COMPRAR CARRO USADO DE PARENTES E AMIGOS
LINKS PATROCINADOS

Comprar carro usado de parentes e amigos pode ser um perigo, uma verdadeira dor de cabeça e você corre o risco de perder o amigo ou ficar sem falar com o parente por muito tempo. É claro que entre comprar o carro de uma pessoa física desconhecida, parece vantajoso comprar o carro usado de um parente. Você vai considerar que seu amigo ou parente são pessoas de confiança, mas precisa observar que quando o assunto é dinheiro nem sempre as pessoas se comportam como deveriam.

Quando você compra o carro usado de um estranho e acaba se envolvendo com problemas, não existe nenhum constrangimento de sua parte em procurar um advogado e abrir um processo na justiça contra a pessoa estranha. Em alguns casos além de procurar a justiça você não terá nenhum puder em procurar uma delegacia caso você tenha sido vítima de um crime envolvendo a venda de carro usado.

E como ficaria sua situação se fosse enganado por um parente ou um amigo de trabalho? Muita gente se aproveita desta condição para tirar vantagem com base na confiança que você deposita na pessoa. Por isto, caso resolva comprar o carro de um conhecido, faça o mesmo procedimento que faria caso a compra fosse feita de um estranho. Avalie o carro detalhadamente, leve o carro até uma oficina mecânica para uma vistoria. As oficinas costumam oferecer um tipo de vistoria específico para quem está comprando carro usado. Eles vão verificar as condições dos principais componentes do carro e você terá em mãos um orçamento de tudo que precisa ser reparado para que o carro fique em boas condições de uso. A oficina também pode verificar se o carro foi acidentado, se isto prejudicou a estrutura do veículo, ele podem verificar o desgaste prematuro das peças, e demais problemas podem comprometer até mesmo a sua segurança.

Você também não deve dar exagerada confiança na hora de comprar o carro de um amigo do seu amigo ou de uma amigo de um parente. Ele pode ser amigo do seu parente mas ele não é seu amigo. Todos os cuidados devem ser equivalentes a compra de um carro de um estranho.

Exija do proprietário do carro o comprovantes de pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e do seguro obrigatório (DPVAT); Solicite o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos; Solicite o Certificado de transferência, datado, preenchido e com firma reconhecida (recibo/contrato de venda). Faça um contrato de compra e venda e registre.

Preste atenção quando no documento, próximo ao número do chassi, constar as letras “RM” significa que a numeração é remarcada. Provavelmente, o veículo foi roubado/furtado, teve seu número de chassi adulterado e foi recuperado. Após tramitação junto ao DETRAN o carro é remarcado para o número original em oficina autorizada por este órgão. Veículos nestas condições, em geral, perdem valor no mercado e correm o risco de ter a cobertura negada por seguradoras.

Se você gostou clique no botão . Para ser avisado quando novos conteúdos forem publicados cadastre seu e-mail clicando aqui ou assine nosso feed. Compartilhe este artigo com seus amigos no Facebook, Twitter, Google e por e-mail:


Categoria:  

Escreva seus comentários. Os melhores serão publicados.